Edezio Valle


A você leitor (a) que prestigia a leitura desta matéria, sinceros agradecimentos. Tens acompanhado as notícias Regionais, do Brasil, e do Mundo, aqui no Jornal Regional Notícias e Jornal Regional Diário e ficado muito bem informado (a).

A Democracia no Brasil tem sofrido ataques de toda ordem, mas está caminhando e sobrevivendo, ainda que sofrida. Pessoas tem se manifestado pela Intervenção Militar no Brasil. Acredito que, nenhuma solução que se utilize da violência ou prejudique a democracia pode ser admitida como saída para a crise.
            As eleições se aproximam. É preciso assegurar que sejam realizadas de acordo com os princípios democráticos e éticos, para restabelecer nossa confiança e nossa esperança. Propostas que desrespeitam a liberdade e o estado de direito não conduzem ao bem comum, mas à violência.
            Fonte: Nota da CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.
            A respeito dos governos militares, temos que relembrar:
            Instalada em maio de 2012, a Comissão Nacional da Verdade foi criada para apurar e esclarecer, indicando as circunstâncias e a autoria, as graves violações de direitos humanos praticadas entre 1946 e 1988 (o período entre as duas últimas constituições democráticas brasileiras) com o objetivo de efetivar o direito à memória e a verdade histórica e promover a reconciliação nacional.
O terceiro volume do relatório final é integralmente dedicado às vítimas. Nele, 434 mortos e desaparecidos políticos têm reveladas sua vida e as circunstâncias de sua morte, "tragédia humana que não pode ser justificada por motivação de nenhuma ordem", como afirma a apresentação do relatório final da Comissão Nacional da Verdade.
"Os relatos que se apresentam nesse volume, de autoria do conjunto dos conselheiros, ao mesmo tempo que expõem cenários de horror pouco conhecidos por milhões de brasileiros, reverenciam as vítimas de crimes cometidos pelo Estado brasileiro e por suas Forças Armadas, que, no curso da ditadura, levaram a violação sistemática dos direitos humanos à condição de política estatal", afirmam os membros da CNV no relatório.
Fonte: http://cnv.memoriasreveladas.gov.br/index.php/outros-destaques/574-conheca-e-acesse-o-relatorio-final-da-cnv
            Recentemente, ...
Membros da Comissão Nacional da Verdade (CNV) e familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos defenderam a revisão da Lei de Anistia pelo Supremo Tribunal Federal, em audiência pública nesta quinta-feira (24) de maio de 2018, presidida pela senadora Regina Sousa (PT-PI), na Comissão de Direitos Humanos do Senado (CDH).
Eles participaram de reunião para debater a divulgação do documento da Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) que revela que o ex-presidente Ernesto Geisel (1974-1979) autorizou, em seu governo, a continuidade da política de execuções de opositores da ditadura militar (1964-1985).
Para os participantes do debate, a publicação dos documentos reforça a percepção de que o alto escalão do governo sabia e participava da política de execuções.
O jornalista Eumano Silva avalia que o documento ajuda a esclarecer o quão violenta foi a ditadura e dá uma injeção de ânimo para aqueles que querem saber o que de fato aconteceu:
— Esse documento é divulgado em um momento muito interessante, um momento em que um candidato defende a ditadura. É importante para os brasileiros entenderem o quanto uma ditadura é ruim – argumentou.
Fonte: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2018/05/24/membros-da-comissao-nacional-da-verdade-pedem-que-stf-reveja-lei-da-anistia
Edézio Luiz Valle
. Graduado em Direito pela UENP;
. Especialista em Formação Política para Cristãos, pela PUC do Rio de Janeiro, através do Centro Nacional de Formação Política “ Dom Helder Câmara ” – Brasília;
. Estuda o último período da graduação em Pedagogia na UEPG – Universidade Estadual de Ponta Grossa – modalidade EaD. 
. Presidente do Asilo São Vicente de Paulo de Joaquim Távora- Pr – período 06/2011 a 06/2013;
. Vice-Presidente do Conselho Municipal de Assistência Social de Joaquim Távora – Pr – período 06/2011 a 06/2013; 
. Sócio-Fundador das APAEs de: Quatiguá- Pr e Santana do Itararé – Pr;
. Foi secretário do Conselho Administrativo da Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Quatiguá – Pr, por um período de quatro anos.
. Ex-secretário ( durante três meses em 2015 ) da Diretoria do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo de Quatiguá.
. Colunista colaborador do Jornal Regional Notícias e Jornal Regional Diário.
. É Empreendedor Rural: Agrossilvicultor e criador de gado bovino de corte. 
. Ex – bancário, tendo trabalhado dezessete anos no Banco do Estado do Paraná S/A, e mais cinco anos no sucessor, Banco Itaú S. A. 

Fonte: - Postado em 22/06/2018



Edézio Luiz Valle.
no dia 04/07/2018

  • Oi primão, Luiz Carlos Benzi. Fico muito feliz que gostou da matéria aqui publicada! Também por acompanhar as matérias deste Jornal de enorme prestígio na sociedade, cujos proprietários são a Simone e o Walter, estes que generosamente, me oferecem a oportunidade de colaborar com a sociedade, na reflexão sobre a possibilidade de dias melhores para o Brasil. Grande abraço, Edézio Luiz Valle.



luiz carlos benzi
no dia 25/06/2018

  • ei primão, escreveu e disse muito bem



Copyright 2018 - Todos os Direitos reservados