Edezio Valle


 A EFETIVAÇÃO DE DIREITOS ATRAVÉS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS.  

 
A você leitor (a) que prestigia as notícias e matérias aqui no Jornal Regional Notícias e Jornal Regional Diário, ficando muito bem informado (a), meus sinceros agradecimentos.
O ano de 2019 está em andamento! Desejo que você esteja feliz no seu convívio diário! Tenha esperança nas promessas de DEUS. Lute pelos seus sonhos e pelo seu sucesso!
O Povo Brasileiro precisa da efetivação de direitos através das políticas públicas para que possa viver com mais dignidade e empoderar-se; principalmente, os mais pobres.
 Os integrantes do governo federal e também dos estaduais já tomaram posse e começam publicar suas primeiras decisões administrativas. O povo precisa estar atento, participante no processo, na medida das possibilidades!  Não basta apenas votar!  
O texto muito bem elaborado a seguir, nos orienta o que podemos compreender, como sendo as Políticas Públicas:
Complementando, Freire Jr (2005, p.48) afirma que “as políticas públicas são os meios necessários para a efetivação dos direitos fundamentais, uma vez que pouco vale o mero reconhecimento formal de direitos se ele não vem acompanhado de instrumentos para efetivá-los”.
 
Assim, para que se possa realmente atingir um estado democrático com efetivação e respeito aos direitos elementares torna- se elementar estruturar ações que permitam que estes propósitos sejam cumpridos e não se tornem apenas discursos eleitoreiros. As políticas públicas, então, são a representação de um governo de políticas, enfim ações, superando o governo regido apenas por leis (SCORTEGAGNA, 2010, p. 100 ).
 
Fonte da Pesquisa, acima: SCORTEGAGNA, Paola Andressa. Políticas Públicas e a educação para a terceira idade: contornos, controvérsias e possibilidades 2010. 185 f. Dissertação ( Mestrado em Educação – Universidade Estadual de Ponta Grossa – Pr, Ponta Grossa. 2010.
 
                        No Trabalho de Conclusão do Curso de Graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Ponta Grossa no Paraná, onde fui orientado de forma magnífica pela professora doutora Paola Andressa Scortegagna, elaboramos um importantíssimo estudo sobre O DIREITO À EDUCAÇÃO: REFLEXÕES SOBRE O EMPODERAMENTO DO IDOSO. Em breve ( março de 2019 ), pretendo detalhar um pouco das reflexões sobre o referido estudo, aqui com vocês, estimados (as) leitores (as).    
 
Prosseguindo, informo que fiquei muito feliz ao ver um Cartaz da Campanha da Fraternidade de 2019, promovida pela CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil da Igreja Católica, da qual pertenço. Nesse ano, a Campanha da Fraternidade terá início em todo o país no dia 6 de março. Com o tema “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela Justiça”, a CF busca conhecer como são formuladas e aplicadas as Políticas Públicas estabelecidas pelo Estado brasileiro.
Como forma de despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de Políticas Públicas em âmbito nacional, estadual e municipal, a Comissão Nacional da CF preparou o texto-base, que contou com a participação e contribuição de vários especialistas e pesquisadores, bem como com a consulta a lideranças de movimentos e entidades sociais. Dividido no método ver, julgar e agir, o subsídio aponta uma série de iniciativas que ajudarão a colocar em prática as propostas incentivadas pela Campanha.
Fonte da pesquisa, acima: http://www.cnbb.org.br/texto-base-da-cf-2019-incentiva-participacao-dos-cidadaos-na-construcao-de-politicas-publicas/
                        Edézio Luiz Valle
.  Graduado em Direito pela UENP;
. Graduado em Pedagogia pela UEPG – Universidade Estadual de Ponta Grossa.
. Especialista em Formação Política para Cristãos, pela PUC do Rio de Janeiro, através do Centro Nacional de Formação Política “ Dom Helder Câmara ” – Brasília;
. Presidente do Asilo São Vicente de Paulo de Joaquim Távora- Pr – período 06/2011 a 06/2013;
. Vice-Presidente do Conselho Municipal de Assistência Social de Joaquim Távora – Pr – período 06/2011 a 06/2013; 
. Sócio-Fundador das APAEs de: Quatiguá- Pr e Santana do Itararé – Pr;
. Foi secretário do Conselho Administrativo da Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Quatiguá – Pr, por um período de quatro anos.
. Ex-secretário ( durante três meses em 2015 ) da Diretoria do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo de Quatiguá.
. Colunista colaborador do Jornal Regional Notícias e Jornal Regional Diário.
. É Empreendedor Rural: Agrossilvicultor e criador de gado bovino de corte. 
. Ex – bancário, tendo trabalhado dezessete anos no Banco do Estado do Paraná S/A, e mais cinco anos no sucessor, Banco Itaú S. A. 

Fonte: - Postado em 13/02/2019



Copyright 2019 - Todos os Direitos reservados