Homem matou ex-mulher com botijão de gás por ciúmes, aponta polícia


Para a Polícia Civil, o homem de 40 anos matou a ex-mulher, de 29 anos, com botijão de gás por ciúmes. O crime foi cometido no dia 26 de fevereiro, em Quatiguá, no Norte Pioneiro do Paraná.

O suspeito, preso preventivamente e indiciado por feminicídio, nega o crime, mas admitiu que já a tinha agredido e foi preso em outra ocasião por ela ter confessado que o traiu.
O inquérito, concluído na quinta-feira (07), foi encaminhado ao Ministério Público Estadual (MP-PR), que tem cinco dias para apresentar ou não a denúncia à Justiça.
As investigações apontaram ainda que ele feriu a vítima com uma faca e em seguida arremessou um botijão de gás contra a cabeça da vítima, que morreu no local.
Em seguida, ele fugiu de carro até Japira, na mesma região, onde foi preso e encaminhado para Joaquim Távora. Testemunhas disseram em depoimento que o suspeito é esquizofrênico e que entrou em crise – precisando ser internado em um hospital por conta de convulsões – depois de ver uma foto da ex-esposa com outro homem.
Os dois estavam separados desde 2017 e ela já havia prestado queixa contra o ex-marido por ameaças constantes que vinha sofrendo.
A Justiça havia determinado uma medida protetiva. Mas, em função de problemas de saúde, ele pediu para ser levado por familiares de Jundiaí do Sul, onde estava morando, até Quatiguá, e a ex-mulher foi obrigada a cuidar dele por dois dias, antes do crime ser cometido.
A defesa do acusado afirmou que ainda não teve acesso ao inquérito e por isso por enquanto não vai se manifestar.
Créditos para fotos: Walter Chiusoli
 

Fonte: G1 - fotos: Walter Chiusoli/JRDiario - Postado em 12/03/2019



Copyright 2019 - Todos os Direitos reservados