Mulher terá 100% da aposentadoria com 35 anos de contribuição, e não 40


O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que um acordo com a bancada feminina permitirá a aprovação de emendas para mudar em plenário a regra de cálculo do benefício para as mulheres na votação da reforma da Previdência.

Pelo texto do relator, as mulheres teriam direito de se aposentar com 15 anos de contribuição, mas só alcançariam 100% do benefício após 40 anos de contribuição.
Pelo acordo, as mulheres alcançarão 100% do benefício após 35 anos de contribuição.
Para os homens, será preciso contribuir por 40 anos para obter os 100% do benefício.
Pensão por morte não inferior a um salário mínimo
A bancada feminina na Câmara dos Deputados também pleiteia outras alterações na reforma da Previdência. Entre os pedidos, a bancada quer que a reforma não permita que a pensão por morte seja inferior a um salário mínimo se ficar comprovado que o beneficiário tem outra renda pessoal.
Essa mudança deve estar presente em uma emenda aglutinativa (que reúne várias mudanças). Segundo Maia, as mudanças acordadas com a bancada feminina garantirão mais votos para a reforma.
Apesar dos acordos já construídos, Maia deixou a Câmara e foi para a residência oficial para se reunir com líderes partidários. O motivo do encontro não foi divulgado.
 
 

Fonte: Uol - Postado em 09/07/2019



Copyright 2019 - Todos os Direitos reservados